quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

ópera




Publicado em 26 de dez de 2016
Para marcar os 400 anos da morte de William Shakespeare, a versão operística do compositor francês Charles-François Gounod de Romeu e Julieta foi encenada pela Fundação Clóvis Salgado. A história da paixão proibida entre dois jovens de famílias rivais, originalmente ambientada na cidade de Verona, Itália, será transportada para a Era Vitoriana, com nuances de contemporaneidade, pelas mãos do diretor cênico Pablo Maritano, que faz sua estreia em Minas Gerais, e do regente titular da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Silvio Viegas. Encenada pelos três corpos artísticos da FCS – Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Coral Lírico de Minas Gerais e Cia. de Dança Palácio das Artes, mais do que retratar o amor romântico, a versão evidencia a opressão e a hipocrisia de uma sociedade que nega aos jovens, em última instância, a individualidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário